Mundo

28/09/2020 as 14:51

Após 3 anos, cardeal George Pell retorna ao Vaticano

Cardeal, que chegou a ser preso por pedofilia, teve pena anulada

Agência: Ansa
Foto: EPA / Ansa<?php echo $paginatitulo ?>

O cardeal australiano George Pell voltará a participar da vida administrativa no Vaticano nesta semana após ser inocentado das acusações de pedofilia. De surpresa, a presença do ex-prefeito da Secretaria de Economia foi confirmada por diversas fontes da Santa Sé e ele deve chegar nesta terça-feira (29).

É a primeira vez que Pell volta para Roma desde 2017, quando deixou seu cargo na Secretaria para ir ao seu país natal para responder ao processo penal sobre casos de pedofilia cometidos décadas atrás. O prelado chegou a ser condenado a seis anos de prisão em 2018, mas a Alta Corte da Austrália, a máxima instância da justiça do país, anulou a o julgamento.

Ainda conforme fontes da Igreja Católica, o australiano foi um dos que parabenizou o papa Francisco por afastar o cardeal Angelo Becciu, que renunciou ao cargo há quatro dias após ser suspeito de participar de um esquema de desvio de dinheiro do Óbolo de São Pedro para a compra de um prédio de luxo em Londres. Pell e Becciu sempre tiveram posições contrastantes dentro da Cúria Romana.

O que, de fato, Pell vai fazer no Vaticano não foi confirmado oficialmente, mas é provável que ele ajude numa espécie de "corrida contra o tempo" para juntar informações sobre o Óbolo nos últimos anos. Os números do grupo, que arrecada fundos e investe em ajuda para os pobres assistidos pela Igreja, estão parados desde 2016.

O próximo dia 4 de outubro é a data que Francisco faz a coleta financeira com os fiéis de igrejas de todo o mundo para a caridade.