Mundo

27/05/2020 as 14:40

Morte de homem negro por policiais nos EUA gera protestos

Joe Biden pediu uma investigação federal da ação policial

Agência: Ansa
Foto: AFP / Ansa<?php echo $paginatitulo ?>

(ANSA) - A morte de George Floyd, um homem negro de 40 anos, por policiais em Minneapolis, nos Estados Unidos, gerou um protesto com centenas de pessoas na cidade e indignação por todo o país.

Em imagens divulgadas nesta terça-feira (26), Floyd aparece deitado no chão, já imobilizado, com um policial branco ajoelhado em cima dele. Por diversas vezes, ele afirma que não está conseguindo respirar, mas nada é feito. Pouco depois, já imóvel, o norte-americano é colocado em uma maca e segue para uma ambulância.

Os quatro policiais que fizeram a ação foram demitidos ainda ontem. Em entrevista à "CNN", a família de Floyd pediu justiça porque o homem "foi tratado pior que um animal".

A versão dos agentes é que ele morreu após "um incidente médico durante uma operação policial". Mas as imagens divulgadas por testemunhas, em vídeos de até 10 minutos, mostram que o homem relatou que estava sem ar e pediu para não ser morto por diversas vezes.

As pessoas que estavam no local, acompanhando a ação, chegaram a pedir para o policial sair de cima de Floyd, mas nada foi feito.

Os agentes foram até o local após uma denúncia de tentativa de compra de mercadorias com cartões falsos.

O caso relembrou outra morte por policiais em 2014. Eric Garner, um homem negro de 43 anos, repetiu por 11 vezes que não estava conseguindo respirar durante uma abordagem policial. Ele morreu durante uma chave de estrangulamento do policial.

O candidato à presidência dos Estados Unidos, Joe Biden, pediu uma investigação federal para apurar a morte de Floyd.

"A família de George Floyd merece justiça. Fiquei grato com a rapidez com que os agentes envolvidos foram demitidos e eles merecem ser responsabilizados pelas suas ações vergonhosas", disse Biden. (ANSA)