Mundo

22/05/2020 as 06:41

Líder supremo do Irã afirma que Israel é um 'tumor maligno' no Oriente Médio

Anteriormente, ele também enfatizou que apoiará qualquer nação ou grupo que lute contra Israel

Agência Sputnik
Foto: © AP Photo / Sem credencial / SPUTNIK<?php echo $paginatitulo ?>

O líder supremo, aiatolá Ali Khamenei afirmou que, atualmente, não há crime contra a Humanidade igual à ocupação da Palestina e que lutar pela liberdade palestina é uma obrigação e uma guerra santa.
Khamenei ressaltou nesta sexta-feira (22), durante a celebração do Dia de Quds, que a revolta palestina contra Israel deve continuar e que o "longo período do vírus dos sionistas" não continuará por muito tempo, segundo a Reuters. 

Anteriormente, ele também enfatizou que apoiará qualquer nação ou grupo que lute contra Israel.

"Apoiaremos e ajudaremos qualquer nação ou grupo em qualquer lugar que se oponha e lute contra o regime sionista, e não hesitamos em dizer isso", citou Khamenei em seu Twitter, na quarta-feira (20).

Khamenei e outras autoridades iranianas têm apelado ao longo dos anos pelo fim do Estado judaico, inclusive através de um referendo na região, onde os palestinos são a maioria.

O Irã, arqui-inimigo de Israel no Oriente Médio, tem sido um dos principais apoiadores, junto com a Rússia, do presidente Bashar Assad durante a guerra civil da Síria, enviando conselheiros militares e milícias xiitas e regionais.