Mundo

20/05/2020 as 07:36

Prisão domiciliar de mafioso da Cosa Nostra é revogada na Itália

Decisão cumpre medidas do novo decreto anti-máfia

Agência: Ansa
Foto: Ansa<?php echo $paginatitulo ?>

(ANSA) - O Tribunal de Vigilância de Milão revogou nesta terça-feira (19) a prisão domiciliar de Francesco Bonura, expoente da máfia siciliana Cosa Nostra, em cumprimento do novo decreto anti-máfia aprovado pelo Conselho de Ministros da Itália no último dia 9 de maio.

A iniciativa foi realizada pelo Departamento de Administração Penitenciária do Ministério da Justiça e chega após alguns mafiosos que estavam em isolamento total terem conseguido transferência para prisão domiciliar alegando problemas de saúde em função da pandemia do novo coronavírus.

A prisão domiciliar do mafioso, no entanto, foi alvo de polêmica e esquentou o debate político na Itália, principalmente depois que o governo aprovou uma medida com o objetivo de reduzir a superlotação nas prisões italianas em tempos de coronavírus.

Apesar da decisão não contemplar mafiosos, Bonura e Pasquale Zagaria, ligado à máfia Camorra, de Nápoles, conseguiram o benefício. Bonura, condenado a 18 anos e oito meses de prisão por associação mafiosa, havia sido beneficiado por sofrer de "doenças gravíssimas" de natureza oncológica e cardiorrespiratória.

Com 78 anos, ele era definido pelo delator Tommaso Buscetta (1928-2000) como um "mafioso de valor" e era o "coronel" de Bernardo Provenzano, chefe da Cosa Nostra morto em 2016. (ANSA)