Mundo

20/10/2019 as 07:45

Polícia dispara balas de borracha contra manifestantes em Barcelona

A condenação é por crimes de sedição, peculato e desobediência

Agência Sputnik
Foto: © REUTERS / Albert Gea<?php echo $paginatitulo ?>

Barcelona segue imersa em uma onda de protestos contra a decisão da Suprema Corte espanhola de condenar os envolvidos no processo que levou ao referendo e à declaração de independência do Parlamento da Catalunha.
A polícia de Barcelona fez uso de balas de borracha para dispersar os manifestantes depois que parte dos ativistas atacaram os bombeiros.

Como na noite anterior, os manifestantes começaram a erguer barricadas feitas de tábuas, sacos de lixo e até árvores decorativas nas ruas próximas ao prédio da Polícia Nacional da Catalunha, que foram incendiadas, mas depois o fogo foi extinto pelos bombeiros.

Posteriormente, pouco antes da meia-noite (horário local), um grupo de manifestantes atacaram os bombeiros, impedindo-os de fazer o trabalho. Foi quando os policiais reprimiram os ativistas disparando dezenas de balas de borracha.

O ciclo de protestos começou em 14 de outubro na Catalunha depois que a Suprema Corte espanhola condenou nove dos doze líderes políticos e civis catalães que foram julgados pelo processo que levou ao referendo unilateral de outubro de 2017 e a subsequente adoção de uma declaração de independência pelo Parlamento da Catalunha. A condenação é por crimes de sedição, peculato e desobediência.

A maior condenação recaiu sobre o ex-vice-presidente catalão Oriol Junqueras, condenado a 13 anos de prisão e outros 13 anos de desabilitação absoluta por um crime de sedição agravado por outro de peculato.