Geral

21/10/2019 as 07:43

Missa para Irmã Dulce atrai quase 50 mil fiéis em Salvador

Beata brasileira foi canonizada pelo Papa no dia 13/10

Agência: Ansa
Foto: Epa / Ansa<?php echo $paginatitulo ?>

(ANSA) - Quase 50 mil fiéis compareceram neste domingo (20) na primeira cerimônia em homenagem a Santa Dulce dos Pobres no Brasil realizada na Arena Fonte Nova, em Salvador.

O evento contou com a celebração de uma missa, espetáculo teatral sobre a vida da santa brasileira e atrações musicais.
Maria Rita de Sousa Brito Lopes Pontes (1914-1992), a Irmã Dulce, foi canonizada pelo papa Francisco no último dia 13 de outubro, no Vaticano. Soteropolitana, a religiosa é a primeira santa reconhecida pela Igreja Católica nascida no Brasil.

O Vaticano atribui a ela dois milagres: o primeiro é a cura de uma mulher do interior do Sergipe que se recuperou de complicações de um parto após ter sido desenganada, e o segundo é o retorno da visão do músico e maestro José Maurício Bragança, que havia ficado cego em função de um glaucoma.

A comemoração teve duração de cerca de oito horas e contou com a presença de quatro grupos musicais, além da cantora Margareth Menezes e Patrícia Ribeiro, entre outros, sob um calor de mais de 30 graus.

Além disso, 530 crianças participaram do espetáculo Império de Amor, que narrou a história da santa, desde sua infância às suas obras e luta para cuidar dos pobres. A celebração foi acompanhada também pelo arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger.

A santa é conhecida popularmente como "o anjo bom da Bahia" e teve uma vida dedicada a ações de caridade. Ela é fundadora das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), entidade filantrópica que, desde 1959, oferece serviços de saúde, assistência social e educação para pessoas de baixa renda. (ANSA)