Em Foco

28/03/2020 as 10:28

Após adiamento, Salão do Móvel de Milão cancela edição 2020

A decisão foi tomada devido a pandemia do novo coronavírus

Agência: Ansa
Foto: Ansa<?php echo $paginatitulo ?>

(ANSA) - A 59ª edição do Salão do Móvel de Milão, que teve a data alterada de abril para junho, foi oficialmente cancelada. O anúncio foi realizado nesta sexta-feira (27) em decorrência da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Segundo comunicado, o maior evento de design do mundo será realizado somente em 2021, entre os dias 13 e 18 de abril, quando completará 60 anos de existência.

"A decisão de adiar foi tomada pelo Conselho do Salone del Mobile à luz da pandemia de coronavírus em curso que está se espalhando por quase todos os países do mundo. A situação que levou à alteração original da data de abril para junho, anunciada em 25 de fevereiro, mudou fundamentalmente", diz a nota oficial.

A Itália é um dos países mais atingidos pelo novo coronavírus, tendo a região da Lombardia, onde fica a cidade de Milão, como epicentro da doença.

"As atuais circunstâncias sem precedentes e as incertezas de médio prazo agora significam que o Salone deste ano não pode mais seguir em frente", completa o texto.

Para Emanuele Orsini, presidente da FederlegnoArredo, Federação italiana das indústrias de móveis, "esta é uma decisão muito dolorosa", principalmente porque a pandemia "levou a Lombardia, a Itália e mais além a ficarem de joelhos".

"Nunca imaginei que seríamos forçados a suspender a edição 2020 do Salão do Móvel de Milão", acrescentou Orsini, ao anunciar uma doação por 500 mil euros para a emergência do coronavírus.

De acordo com o executivo, "empresários e trabalhadores devem ser capazes de proteger a saúde e o trabalho".

Neste ano, o Salão do Móvel de Milão teria como centro a "ética" e a "beleza" e tinha como expectativa reunir 2,2 mil expositores e centenas de milhares de visitantes, como ocorre anualmente.
    (ANSA)